terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Loucura





"Loucura? - Mas afinal o que vem a ser a loucura?... Um enigma... Por isso mesmo é que às pessoas enigmáticas, incompreensíveis, se dá o nome de 'loucos'... (...) A maior parte dos homens adoptou um sistema determinado de convenções: É 'a gente de juízo...' Pelo contrário, um número reduzido de indivíduos vê os objectos com outros olhos, chama-lhes outros nomes, pensa de maneira diferente, encara a vida de modo diverso. Como estão em minoria... são 'doidos'."




in Loucura..., Mário de Sá-Carneiro

4 comentários:

Conceição Bernardino disse...

Olá,

Povo

Ò povo que trais sem saber
O corpo que cansada da luta não
Pode ver

Ò néscio que não tiveste
Quem a ti te ensinasse
A andar.

Ò triste que caminhas com os
Pés dos outros,
Sem saber no que estás a pisar!

Poema da autoria de LILIANA BARRETO do LIVRO POISEIS II

Desejo-te uma bela semana, na companhia deste belo poema que encantou os sentidos.

Beijinhos ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

H. disse...

Belíssimo livro. Sá-Carneiro tem uma prosa excelente (e normalmente é mais citado pela poesia, também brilhante)...

Dark-Templar disse...

Mas os que pensam de modo diferente inspiram o resto...digo eu.

Beijos

Joanne disse...

Ainda bem que os há loucos, para guiar os que se dizem sãos...